Esportes
Publicada em 05/07/2018 - 23h47min

Três títulos em campo

França encara o Uruguai de Suárez por vaga na semi

Foto: Divulgação

Craque Cavani ainda não está recuperado e deverá entrar no decorrer da partida
Com 19 anos, o francês Kylian Mbappé tem assombrado o mundo. Nas oitavas de final da Copa do Mundo, no jogo contra a Argentina, a arrancada do atacante do campo de defesa até a área adversária foi impressionante. Companheiro de Neymar no Paris Saint-Germain, ele tem três gols no Mundial e é candidato a ser eleito o melhor jogador do torneio. Mas agora, nas quartas de final, a França terá como rival, hoje às 11 horas (de Brasília), em Nijni Novgorod, uma seleção acostumada a ser a assombração - o tradicionalíssimo Uruguai.
Aos 71 anos, o "Maestro" Óscar Tabárez disse ontem, calmamente, o que ele vê de mais positivo no time do técnico Didier Deschamps. "A França é um adversário poderoso, com capacidade, com muitos jovens, de muita velocidade, como Mbappé e Griezmann."
Tabárez chegou com dificuldade para a entrevista. Caminhando a passos lentos, escorado em sua inseparável bengala, ele e o futebol uruguaio se mesclam com clareza. Nos últimos anos, o técnico mudou um pouco o padrão tático com a qual a seleção sul-americana estava acostumada. Saiu o futebol brucutu, de pancadaria, e entrou a classe, que sempre esteve no país, mas estava esquecida havia um tempo. O Uruguai, então, voltou a figurar entre os melhores do mundo.
Mas como será possível anular a troca de passes precisa e a velocidade de jogadores como Mbappé? Com a palavra, Óscar Tabárez: "Eles são muito criativos, mas sabemos o que eles fazem. Nossa meta é tentar limitá-los e, assim, criar problemas para eles".
A explicação para o termo "limitá-los" é simples. Tabárez, provavelmente, não poderá contar desde o começo do jogo com o atacante Edinson Cavani, que se recupera de uma lesão na panturrilha esquerda, sofrida na classificação uruguaia diante de Portugal, no último sábado. Assim, o Uruguai ficará com Luis Suárez como referência, mas vai apertar a marcação em Mbappé para tentar correr menos riscos.
A tarefa será bem difícil. O atacante francês tem sido um dos mais eficientes em passes e nos arremates ao gol em todo o campeonato. Até agora, ele marcou três gols em cinco chutes certeiros contra o gol adversário, todos de dentro da área. Isso mostra que Mbappé é certeiro - só chuta quando tem a certeza de que pode vencer o goleiro do rival.
Compartilhe
Comentários
Comentar

Video

Mais vistos