Cidades
Publicada em 14/06/2018 - 00h48min

Arrecadação

Câmara quer compensação de operadoras privadas

Foto: Divulgação/CMMC

Araújo vai buscar subsídio para tomar decisão correta
A Câmara Municipal de Mogi das Cruzes se reuniu na manhã de ontem com o secretário de Saúde, Marcello Cusatis, para tratar sobre a viabilidade do município ser ressarcido pela Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS) e operadoras de planos de saúde pelo atendimento na rede pública para quem possui convênio médico. O assunto foi levantado pelo vereador Mauro Araújo (MDB), que é o principal articulador da iniciativa.
O parlamentar presidiu os trabalhos da reunião e explicou que a Câmara vai estudar qual a melhor maneira de implantar uma legislação que possibilite que a cidade cobre os recursos da ANS e dos planos de saúde. Durante sessão, o emedebista comentou sobre a reunião e destacou que "é um tema importante, podemos tratar de recursos para a saúde pública de Mogi".
Em levantamento feito pela Secretaria de Saúde de Mogi, nos últimos 15 anos foram repassados ao Fundo Nacional de Saúde pouco mais de R$ 13,7 milhões. Esse valor é referente a cerca de 11 mil atendimentos a mogianos. De acordo com Cusatis, Mogi gasta cerca de R$ 1 milhão por ano com pessoas que têm plano de saúde.
Nesse sentido, Araújo informou que está organizando uma audiência com a Secretaria de Saúde de São Bernardo do Campo para discutir o assunto, pois lá foi possível implantar uma legislação similar. "Já temos um levantamento muito claro e uma opinião formada, o que vamos fazer é buscar subsídio para tomar a decisão correta. Nesse momento, apressar o processo não ajuda em nada, não adianta fazer uma lei com o objetivo errado", explicou. (L.P.)
Compartilhe
Comentários
Comentar

Video

Mais vistos