Esportes
Publicada em 12/05/2018 - 22h33min

inesquecível

Mogi desbanca pentacampeão e vai à final inédita do NBB

Ontem foi o dia mais especial para o time mogiano e torcedores que, juntos, lutarão pelo histórico título nacional

Foto: Antonio Penedo/Mogi/Helbor

A tarde era mesmo mogiana, que arrebentou com Flamengo, vencendo por 89 a 72
Pela primeira vez na história, o Mogi das Cruzes/Helbor conquistou de forma impecável uma vaga na final do campeonato brasileiro de basquete, o Novo Basquete Brasil (NBB). A decisão aconteceu em cima de ninguém mais, ninguém menos, do que o poderoso Flamengo - campeão cinco vezes do NBB. A série melhor de cinco terminou em 3 a 1, ontem, no ginásio Hugo Ramos, com o placar elástico de 89 a 72.
Aliás, os mogianos também mostraram a sua força nas arquibancadas, que ficaram lotadas com quase cinco mil apaixonados. A série entre as duas equipes contou com as boas vitórias do Mogi/Helbor nos dois primeiros jogos, por 79 a 62 e 74 a 88, e uma derrota na Arena Carioca na terceira partida, por 71 a 64. Com o resultado de ontem, o Flamengo está eliminado da décima edição do NBB 10 e Marcelinho Machado se aposenta das quadras aos 43 anos. O Mogi/Helbor agora espera o resultado do jogo de amanha entre Bauru e Paulistano para conhecer seu adversário nas finais. A série deles está empatada em 2 a 2.
Decisivo para o resultado de ontem, Shamell Stallworth, o Shamonster, foi o cestinha da partida com quase metade do placar: incríveis 40 pontos - recorde dele em pontos no NBB e também em uma semifinal. Larry Taylor também se destacou com 12 pontos, oito rebotes e seis assistências, Jimmy Dreher, também com 12 pontos, e Fabricio Russo com 11. "Aqui é a casa do Shamell! Vocês não sabem o que eu estou sentindo. Depois de anos aqui, aos meus 37, disputar a primeira vez a final me deixa sem palavras. Mogi das Cruzes merece isso", comemora o camisa 24, dono da maior eficiência do jogo: 36. "Chegar a uma final em cima de um time como o Flamengo gera um sentimento maravilhoso. Desde que cheguei aqui, há quatro anos, conseguimos conquistas internacionais, paulista, mas nunca um afinal de NBB. Mas Shamell sendo Shamell, fez coisas de Shamell hoje (risos)", brincou o ala norte-americano.
Guerrinha
O responsável pela organização e administração do elenco, o técnico Jorge Guerra, o Guerrinha, também comemorou muito a conquista. "Resumindo a classificação em uma palavra, foi "comprometimento". De todos, jogadores, diretoria, comissão técnica, patrocinadores, todos estão muito comprometidos com o time. Vamos descansar e, segunda-feira, começamos a trabalhar pensando no próximo adversário. Agora vamos brigar uma nova série para disputar o título. Me sinto orgulhoso em continuar competitivo na minha 20ª temporada como técnico, mas fico muito mais feliz por Mogi, que disputa a primeira final. É histórico", salienta o técnico Guerrinha.
Para completar as conquistas, as portas agora estão abertas para Guerrinha se tornar o treinador mais vitorioso da história do NBB, o que deverá acontecer na série final. Por enquanto, ele e o eliminado treinador do Flamengo, José Neto, dividem esse "título pessoal" com 204 vitórias como treinador para cada lado. 
Helbor renova
Após a partida, o economista Henrique Borenstein, que preside o Conselho de Administração da Helbor Empreendimentos S.A., desceu ao vestiário para parabenizar os atletas pela conquista e anunciou a renovação do patrocínio máster com o time por mais uma temporada.
Compartilhe
Comentários
Comentar

Video

Mais vistos