Polícia
Publicada em 16/03/2018 - 19h06min

Claudia Irente
Caso 'Skinhead'

Segundo condenado é preso pela PM

Vinícius Parizatto voltava de um culto quando foi detido; crime foi em 2003

A Polícia Militar prendeu, anteontem, em Guarulhos, o analista de sistemas, Vinicius Parizatto, de 36 anos, um dos acusados no "caso skinhead", como ficou conhecido o crime na estação de Braz Cubas, em dezembro de 2003. Na ocasião, três homens vestidos como integrantes do grupo teriam gritado para dois rapazes com camisetas de bandas punk: "pula ou morre". Essa ação ocorreu com o trem em movimento, resultando na morte de Cleiton da Silva Leite, na época com 19 anos, e em ferimentos em Flávio Augusto do Nascimento Cordeiro, que tinha 16 na época (ele perdeu um braço).
O caso tem grande repercussão até hoje e deixou marcas difíceis de serem apagadas da memória do sobrevivente Cordeiro, que, além de presenciar o sofrimento do amigo e, apesar de hoje ter reconstruído a vida montando uma barbearia em Braz Cubas, não consegue se livrar da triste lembrança. "O meu sentimento ainda é de indignação, pois um ainda está solto. Mas fico mais aliviado; menos um na rua", disse ontem ao Grupo Mogi News sobre a prisão de Parizatto.
O analista de sistemas foi preso pela PM no quilômetro 28 da rodovia Ayrton Senna (SP-70), em Guarulhos, quando estava no carro com a namorada, voltando de uma igreja evangélica em Itaquera, em direção a Mogi das Cruzes.
Parizatto estava foragido desde dezembro de 2017, quando seu último recurso foi negado pela Justiça. Ele foi condenado a 31 anos, nove meses e três dias de prisão. Além dele, foram condenados pelo crime outros dois envolvidos: Juliano Aparecido Freitas, o Dumbão, a 24 anos e seis meses de prisão em maio de 2011 (ele está preso desde 2015), e Danilo Gimenez Ramos, a 26 anos, oito meses e 25 dias de prisão (este aguarda, atualmente, em liberdade, o julgamento de um recurso no Supremo Tribunal Federal - STF).
A reportagem tentou contato com o advogado de Parizatto, mas não conseguiu localizá-lo até o fechamento desta edição.
 
Compartilhe
Comentários
Comentar

Video

Mais vistos