Capa | Matéria
Publicada em 03/03/2018 - 21h26min

Sueller Costa

Um viva às mulheres!

O Dia Internacional da Mulher será celebrado nesta quinta-feira, em 8 de março. Prepare-se para parabenizar todas que fazem parte da sua vida. A sua mãe, irmã, avó, tia, prima, madrinha, professora... Não pode se esquecer de nenhuma, combinado? Esta data tem uma forte representatividade. Ela resgata as conquistas sociais, políticas e econômicas do público feminino. Realizações obtidas após muitas lutas, que, aliás, começaram no século XX, e seguem até os dias atuais.
Uma das principais conquistas é o seu ingresso em diversos postos de trabalho, auxiliando no rendimento familiar. Elas deixaram de ser apenas a mãe, a esposa e a filha, mas, além disso tudo, agregaram mais um papel, o profissional. Para se ter uma ideia, atualmente, no Alto Tietê, 43,59% dos postos de trabalho, que equivale a mais de 124 mil empregos, são ocupados por mulheres, segundo levantamento do Ministério do Trabalho e Emprego (MTE).
Cada uma com o seu estilo, ao meio da pluralidade, imerge no cenário social, econômico, político, dentre tantos outros. Por exemplo, na política internacional, temos mulheres administrando países, como a primeira ministra alemã Angela Merkel e da primeira ministra do Reino Unido, Theresa May, que cuidam dos assuntos de duas nações importantes mundialmente.
E se não fosse o trabalho árduo das três cientistas negras Katherine Johnson, Dorothy Vaughan e Mary Jackson, a Nasa não teria colocado o astronauta americano John Glenn em órbita nos anos 1960, um avanço para levar o homem à lua.
Então, com determinação, esforço, perseverança e estudos, qualquer mulher pode alcançar os objetivos traçados. Um outro diferencial dessas guerreiras é que elas podem se dividir em várias ao mesmo tempo. Ela pode ser mãe, dona de casa, esposa, e, ainda, gerente de uma loja, professora, empresária, jogadora de futebol e por aí vai...
Uma justa homenagem
O Dia Internacional das Mulheres surgiu depois que 130 operárias de uma fábrica têxtil, localizada em Nova York, morreram carbonizadas em 25 de março de 1911. Este episódio deu início à trajetória das lutas feministas, mas não foi apenas esse marco que levou à criação da data.
Antes mesmo do incêndio, em 1910, durante a II Conferência Internacional de Mulheres Socialistas na Dinamarca, foi decidido por mais de cem representantes de 17 países a criação de uma data anual em homenagem às mulheres. E, em 1977, a Organização das Nações Unidas (ONU) oficializou o Dia nternacional da Mulher. Foi escolhido o 8 de março por causa das quase 90 mil trabalhadoras russas que se manifestaram contra as más condições de trabalho que elas sofriam.
No Brasil
Por aqui, o marco para a vida das mulheres ocorreu no dia 24 de fevereiro de 1932, após muitas lutas e intensas campanhas nacionais, quando, então, elas conseguiram o direito ao voto.
  • Dia das Mulheres
  • Dia das Mulheres
  • Dia das Mulheres
  • Dia das Mulheres
Compartilhe
Comentários
Comentar

Video

Mais vistos