Polícia
Publicada em 08/01/2018 - 21h15min

F
Suzano

GCM apreende 150 réplicas de pistolas

Ação ocorreu na rua General Francisco Glicério, dentro de uma loja de comércio popular; todo o material foi recolhido e levado para a delegacia

Foto: Wanderley Costa/Secop Suzano

Objetos emitem luz e som e podem ser utilizados para a prática de assaltos
O Departamento de Fiscalização de Posturas da Prefeitura de Suzano e a Guarda Civil Municipal (GCM) recolheram, na manhã de ontem, mais de 150 réplicas de arma de fogo que eram vendidas sem regulamentação em lojas do comércio popular da cidade.
A ação contou com a presença de quatro fiscais e uma equipe da GCM. Ao vistoriarem uma loja na rua General Francisco Glicério, no centro, os agentes encontraram os simulacros à venda em uma das gôndolas. O material em exposição e os estoques foram recolhidos pelas autoridades.
A apreensão segue o que determina o artigo 26 da lei federal nº 10.826/2003 (Estatuto do Desarmamento), que estabelece que nenhum ponto comercial poderá vender brinquedos ou simulacros de arma de fogo que possam causar confusão.
Os exemplares recolhidos são brinquedos que emitem sons e luzes, movidos a pilha. Segundo a Guarda Civil Municipal, esses simulacros apreendidos podem ser facilmente alterados para que fiquem parecidos com uma pistola semiautomática. Os modelos contam com semelhanças em escala e tamanho que poderiam facilmente confundir uma pessoa mais distraída.
O comandante da GCM de Suzano, Antonio Edimilson Alves de Lima, reforçou a necessidade e a importância de coibir o comércio irregular de simulacros de arma de fogo. "Não é apenas uma questão que envolve a viabilização de um possível crime, mas também a própria cultura de violência que temos hoje. Em Suzano, desenvolvemos um trabalho junto a alunos da rede municipal de ensino anualmente para reduzir o impacto dessa cultura de violência, convidando as crianças a trocarem armas de brinquedo por opções mais construtivas", afirmou.
De acordo com a Secretaria Municipal de Manutenção e Serviços Urbanos, o trabalho de fiscalização da venda irregular de simulacros de arma de fogo continuará nos estabelecimentos comerciais.
Compartilhe
Comentários
Comentar

Video

Mais vistos