Polícia
Publicada em 08/11/2017 - 22h27min

Claudia Irente
Amordaçado

Corpo é encontrado enterrado em cova

Homem estava com fio em volta da boca e usava cueca vermelha e calça cinza, além de uma corrente no pescoço; ele tinha várias tatuagens

Foto: Divulgação

Cadáver foi achado em escavação feita em área do Jardim Alterópolis, em Suzano
O corpo de um homem, ainda não identificado, foi localizado, no começo da tarde de ontem, enterrado em uma cova em uma área descampada, perto de uma demarcação da Petrobras, na estrada José Conceição, no Jardim Alterópolis, em Suzano. O cadáver ainda estava em condições de ser reconhecido, pois, segundo informações que os policiais obtiveram, de forma anônima, carros teriam sido vistos anteontem à noite, no local, estacionados.
Testemunhas, que também não quiseram se identificar, teriam visto a cova feita anteriormente e, no dia seguinte, já fechada, suspeitando que alguém tivesse enterrado algo no local, acionando a polícia.
Quando o policiamento militar chegou, além da perícia e do Corpo de Bombeiros de Suzano, descobriram, ao retirarem a terra da cova, que havia, realmente, uma pessoa enterrada no local. A vítima, conforme os policiais puderam observar, havia morrido, aparentemente, a pauladas e estava com um fio de antena ao redor da boca, amordaçada. O homem, sem camisa, tinha tatuagens no braço direito e estava com as mãos provavelmente amarradas para trás. Até o fechamento desta edição, ele não havia sido identificado.
Pedaços da roupa dele e parte da fiação foram encontradas também no local. O corpo foi levado para o Instituto Médico Legal (IML), onde ficará à disposição para um eventual reconhecimento. O homem é branco, aparenta ter cabelos castanhos ou vermelhos, é magro e de estatura mediana. A polícia deverá cruzar informações para verificar se havia alguém, com essas características, desaparecido.
Por enquanto, várias hipóteses estão sendo investigadas, inclusive a de que a vítima possa estar ligada a alguma ocorrência e possa ter sido julgada em uma espécie de tribunal do crime. Casos como este têm se tornado frequentes na região.
Compartilhe
Comentários
Comentar

Video

Mais vistos