Editorial
Publicada em 08/11/2017 - 23h25min

Tema restrito

Com o tema "Desafios para a formação educacional de surdos no Brasil", a redação do Enem desta ano pegou muitos alunos de surpresa. Normalmente o que é passado aos alunos de forma empática são pequenos estudos sobre minorias e deficientes físicos ou mentais, quase nunca tratando de uma patologia específica, como foi no caso da surdez. O fato do tema ter sido considerado por muitos "difícil" (e não "confuso") comprova a relevância da questão.
O conteúdo da redação deste ano seguiu a tendência das últimas edições do Enem, que comumente aborda temas sociais. No ano passado, o assunto tratado foi "Caminhos para Combater a Intolerância Religiosa no Brasil" - relevante, porém, mais genérico do que o último aplicado.
Assim, inclusive alguns professores entrevistados que trabalharam na preparação dos alunos para o Enem, consideraram a escolha "complicada", justamente por não ser esperado. O assunto da redação foi uma maneira de mostrar como a temática "inclusão social" é ampla e mais difícil do que imaginamos para ser compreendida em sua totalidade. Costumamos colocar todos os deficientes no mesmo "balaio", não por falta de caráter humano, mas por ser uma questão que ainda está sendo costurada na sociedade. Cada deficiente tem as suas necessidades especiais e os estudos e estratégias para atender a estes públicos (e não a este público) devem ser cada vez mais aprofundados.
Essa "restrição" no tema da redação do Enem também serve como uma lição importante, principalmente para os alunos que tiveram que argumentar sobre o tema na prova. É um modo de criar essa diferenciação na maneira de pensar dos mais jovens, o que é muito importante e amplia os horizontes, fazendo com que o cidadão crie uma visão mais abrangente sobre as necessidades básicas que a sociedade ainda apresenta.
No Brasil, segundo o Censo de 2010 realizado pelo IBGE, 9,7 milhões de pessoas têm deficiência auditiva, sendo que, cerca de um milhão são jovens de até 19 anos. Sem dúvida, esta, assim como outros tipos de deficiências, também merecem ser abordados pela população de forma mais particular.
Compartilhe
Comentários
Comentar

Video

Mais vistos