Esportes
Publicada em 04/10/2017 - 21h14min

Estadão Conteúdo
Desafio

Brasil encara hoje a Bolívia e a altitude

Invicto nas Eliminatórias Sul-Americanas, o time do técnico Tite está mais preocupado com a altitude do que com a qualidade técnica do adversário

Foto: Lucas Figueiredo/CBF

Seleção fez o último treino ontem antes de embarcar para o jogo contra a Bolívia
O Brasil já classificado para a Copa do Mundo de 2018, invicto nas Eliminatórias Sul-Americanas sob o comando do técnico Tite e com a liderança assegurada terá pela frente hoje, às 17 horas (de Brasília), no estádio Hernando Siles, em La Paz, o desafio mais temido. A Bolívia não assusta pela qualidade técnica, mas sim pela altitude. Graças à condição adversa, o país vizinho é onde a seleção está há mais tempo sem vencer uma partida do torneio: já são 32 anos. Como o Brasil só ganhou duas vezes na história na capital boliviana, a busca pelo feito tão raro vira um motivador para uma equipe que tem dominado com folga as Eliminatórias.
A última vitória brasileira sobre a Bolívia fora de casa pela competição foi em 1985, em jogo disputado longe da altitude, em Santa Cruz de la Sierra. Em toda a história, apenas em 1981 a seleção ganhou em La Paz.
O temor com possíveis sintomas como cansaço, falta de ar e náuseas preocupa a seleção brasileira. Esses problemas atingiram equipes anteriores que viajaram à cidade e ajudaram na formação do longo jejum de vitórias na altitude. Foi lá, que em 1993 o Brasil teve a primeira derrota das Eliminatórias ao perder por 2 a 0.
Tite aposta em uma mescla da formação ideal descoberta durante os últimos jogos. O zagueiro Thiago Silva ganha nova chance, Alex Sandro herda a vaga na lateral esquerda após as lesões de Marcelo e Filipe Luís e, por fim, Philippe Coutinho volta ao lado direito do ataque, como substituto de Willian.
"Viemos jogando bem, mostrando que somos uma equipe sólida, e consequentemente vamos fazer um bom jogo", disse o volante Casemiro, nomeado capitão.
Compartilhe
Comentários
Comentar

Video

Mais vistos