Cidades
Publicada em 12/08/2017 - 20h09min

Fernanda Fernandes
Atendimento Social

Convênio para Residência Inclusiva vai ser renovado

A Prefeitura de Suzano abriu processo licitatório para contratar uma Organização Social (OS) e dar continuidade aos serviços oferecidos pela Residência Inclusiva, que funciona há nove meses na cidade. Trata-se de um atendimento social destinado à pessoas com deficiência em situação de vulnerabilidade e que não tenham vínculos familiares. A unidade está instalada no bairro Jardim Santa Rosa, na região central.
A Secretaria Municipal de Assistência e Desenvolvimento Social informou que o atual convênio termina no dia 30 de outubro e que o repasse mensal para manter os atendimentos é de R$ 35 mil. "Frente a proximidade com a data de término do convênio, foi publicado um Edital de Chamamento Público para firmar Termo de Colaboração com Organização Social, garantindo a continuidade no atendimento", acrescentou a pasta. O documento foi publicado na semana passada e está disponível no site da Prefeitura (http://suzano.sp.gov.br/).
A unidade é uma residência adaptada que oferece orientações sobre o serviço de acolhimento institucional para jovens e adultos com deficiência. O serviço dispõe de uma equipe especializada e metodologia adequada para prestar atendimento personalizado e qualificado a um grupo de dez pessoas, com idades entre 18 e 59 anos, que se encontram em situação de dependência, prioritariamente beneficiários do Benefício de Prestação Continuada (BPC).
A Prefeitura explicou que o acesso ao acolhimento na Residência Inclusiva se dá por meio do órgão gestor da Assistência Social, responsável pela gestão e controle das vagas, mediante avaliação técnica da necessidade pelo Centro de Referência Especializado da Assistência Social (Creas).
O público assistido no espaço é formado por pessoas cujos vínculos familiares estejam rompidos ou fragilizados e que não dispõem de de condições de autossustentabilidade, de retaguarda familiar temporária ou permanente. "O serviço deve ser executado em unidade institucional, com funcionamento contínuo e ininterrupto, tendo instalações com características e localização residenciais", informou a pasta.
A primeira Residência Inclusiva do Alto Tietê iniciou os atendimentos há três anos, em Mogi das Cruzes, e está localizada no bairro Jardim Santista. O local é administrado pela Associação Maranathá e funciona 24 horas, contando uma equipe especializada de profissionais. Em 1º de novembro de 2016, Suzano foi o segundo município da região a implantar a atividade.
Compartilhe
Comentários
Comentar

Video

Mais vistos