Polícia
Publicada em 19/05/2017 - 23h15min

Fábio Miranda
Abuso

Itaquá registra dois crimes de estupro

Em uma das ocorrências, uma jovem de 15 anos teria sido violentada por um homem quando voltava da escola na Vila Jesuína, perto do rodoanel

Foto: Divulgação

Delitos foram registrados na Delegacia Central e serão investigados pela Civil
A Delegacia Central de Itaquaquecetuba registrou ontem, e anteontem, dois casos de estupro que teriam ocorrido no município na segunda-feira da semana passada e nesta quinta-feira. As vítimas são duas jovens de 15 e 18 anos, sendo que a mais jovem pode ter ficado grávida na ação.
O primeiro caso ocorreu justamente com a adolescente. Ela informou aos policiais civis que caminhava de volta para casa, depois de sair da escola, pela estrada de Santa Isabel, no bairro Vila Jesuína, quando um homem se aproximou, colocou algo na cintura dela, avisando que não era para gritar. Caso o fizesse poderia atirar ou esfaquear a jovem, já que ela não conseguiu informar qual seria esse objeto que ele utilizou na abordagem.
Após dominá-la, ele a levou para um ponto mais escuro, já perto do Trecho Leste do Rodoanel Mário Covas (SP-21), e a violentou sexualmente.
Ainda segundo o depoimento dela, o fato só não foi conhecido na época por causa da vergonha que sentiu. Outro ponto que a fez contar sobre o estupro é a possibilidade de estar grávida. O caso foi registrado ontem e não há informações do suspeito.
Por sua vez, a vítima de 18 anos revelou que caminhava pela avenida Brasil, no Jardim Gonçalves, na manhã de anteontem, quando um homem se aproximou dela e pediu uma informação. Porém quando a jovem começou a falar, ela foi agarrada pelos braços.
Na sequência, o criminoso a levou para um imóvel abandonado, nas proximidades, e a estuprou. Depois disso o criminoso foi embora. Apesar da violência sexual, a vítima conseguiu informar aos policiais que o sujeito utilizava blusa de moletom cinza, usava boné vermelho e capuz. Ele media, aproximadamente 1,75 metro e era magro.
Os locais onde ocorreram os crimes ficam à cinco quilômetros um do outro.
Compartilhe
Comentários
Comentar

Video

Mais vistos