Editorial
Publicada em 17/05/2017 - 22h25min

Que venha o Sesc

A confirmação da instalação de uma unidade do Serviço Social do Comércio (Sesc) em Mogi das Cruzes é uma notícia importante não só para o município sede, como também para os demais da região do Alto Tietê. Com extensa programação cultural, espetáculos, eventos e exposições, a entidade também atua nas áreas de Educação, Saúde, Lazer e Assistência. Criado em 1946 por um grupo de empresários do comércio de bens, com objetivo de cuidar do bem estar do trabalhador comerciário, o Sesc é uma instituição privada com atuação em todo âmbito nacional e também é aberto à comunidade em geral.
Em Mogi das Cruzes, a entidade poderá iniciar suas atividades de forma provisória em até um ano, sendo que a instalação completa poderá ficar pronta até 2025. A unidade será instalada no Centro Esportivo do bairro do Socorro, o que deixou alguns frequentadores do local chateados, como divulgado pelo Grupo Mogi News de Comunicação na edição de terça-feira passada.
O temor da população em perder o centro esportivo mais bem centralizado e um dos mais utilizados da cidade é compreensível, já que lá são oferecidas diversas aulas esportivas gratuitas, como judô, ginástica, natação, aikido, tênis, entre outras. Com a chegada do Sesc, as regras devem mudar e será preciso estar associado para utilizar os equipamentos. Por outro lado, a prefeitura garantiu que as aulas que já são oferecidas ultimamente não perderão espaço.
A mesma ressalva foi feita pelos vereadores durante sessão da Câmara de Mogi de terça-feira passada. Foi lembrado inclusive sobre as áreas que no passado foram doadas ao Sebrae e à Associação Comercial de Mogi das Cruzes (ACMC), que acabaram sofrendo questionamentos do Ministério Público e estão paradas até hoje. Isso não pode, em hipótese alguma, acontecer com o Centro Esportivo do Socorro, já que não se trata apenas de uma área em desuso, mas, sim, de um espaço aberto e bem localizado para frequentadores da cidade. Deixar essa tradicional área esportiva e de lazer parada seria uma grande perda ao município, muito embora o movimento por lá tenha caído bastante nos últimos anos.
Mogi e região torcem para que, assim que a área do Centro Esportivo do Socorro for transferida legalmente ao Sesc, a instalação ocorra a passos rápidos. No ápice da obra, 300 empregos serão gerados - outra boa notícia. A população torce também para que o resultado final apresente uma melhor estrutura do que a existente hoje e que a Cultura e o Esporte de toda região tenham mais incentivo.
Compartilhe
Comentários
Comentar

Video

Mais vistos