Brasil e mundo
Publicada em 09/05/2017 - 22h23min

Lava Jato

Lula é interrogado hoje pelo juiz Sérgio Moro em Curitiba

Pela primeira vez os dois ficarão frente a frente para tratar das acusações investigadas pela operação da PF

O Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF4) decidiu ontem manter a data do depoimento do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT), que ocorre hoje em Curitiba. A decisão foi tomada pelo juiz federal Nivaldo Brunoni, que negou o pedido de habeas corpus impetrado pelos advogados de Lula.
A defesa de Lula havia requerido a suspensão da audiência para que fosse possível analisar as cerca de 100 mil páginas em documentos que a Petrobras anexou ao processo. O advogado Cristiano Zanin Martins alegou cerceamento de defesa por "não haver viabilidade material de análise dessa documentação antes do interrogatório".
A argumentação de Martins foi negada por Brunoni, que ressaltou que a juntada de documentos por parte da Petrobras foi requerida pela própria defesa do ex-presidente. O juiz relator também negou o pedido de que a tramitação do processo fosse suspensa até que os advogados de Lula pudessem analisar a documentação.
"Foge do razoável a defesa pretender o sobrestamento da ação penal até a aferição da integralidade da documentação por ela própria solicitada, quando a inicial acusatória está suficientemente instruída", diz o despacho de Brunoni.
A audiência de hoje marcará o primeiro encontro presencial de Lula com o juiz federal Sergio Moro. O ex-presidente será interrogado na condição de réu da ação penal a que responde.
Manifestantes
Cerca de 500 pessoas ligadas ao Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST) chegaram ontem a Curitiba, em mais de 20 ônibus, para acompanhar o depoimento de Lula, que está previsto para hoje, na Justiça Federal.
O depoimento será tomado pelo juiz Sérgio Moro, no processo em que o ex-presidente é acusado de receber propina da empreiteira OAS por meio das reformas de um apartamento triplex no Guarujá, litoral de São Paulo, e de um sítio em Atibaia, no interior do estado. A defesa do ex-presidente nega que ele seja dono dos imóveis.
  • Juiz pediu que pessoas não se manifestassem
  • Ex-presidente segue negando as acusações
Compartilhe
Comentários
Comentar

Video

Mais vistos