Artigos
Publicada em 09/06/2016 - 23h55min

Andréia Gonçalves

Namoradinhos

Na proximidade do dia em que comemoramos o Dia dos Namorados aqui no Brasil, é inevitável que eu faça uma comparação com os casos mais apaixonantes vividos nos trilhos. Na verdade, com a personalidade de alguns usuários. Vejamos:
Aquela pessoa ciumenta ao extremo, existe nesse dia a dia. Ela chega, entra naquele trem abarrotado de gente, vai se esgueirando até chegar à barra de ferro existente no meio do corredor e agarra aquilo como se fosse o ultimo encosto da face da terra. 
Se chega alguém para justamente dividir o espaço, encostando o dedo mínimo nessa barra, essa pessoa vira onça das mais arredias possíveis. 
Fica uma guerra de mãos para conquistar o território, com uma possessão tão passional quanto vemos em vários relacionamentos por aí. A barra é minha, só minha e de mais ninguém até o destino final.
Há os ciumentos também pelas próprias coisas. Você tenta ajudar aquele cidadão cheio de sacolas, bolsas, livros e tudo o mais e pede para segurar algo, para aliviar e também para ajudar o seu galo que está crescendo na testa de tanto esbarrar nessas tralhas todas, mas a pessoa te olha como se você fosse o criminoso mais procurado da cidade e não te dá nenhuma agulha.
Existe também o usuário protetor: esse aqui protege a pessoa amada com unhas e dentes, alguns socos também. Não importa se é homem ou mulher, o que importa é que ninguém pode encostar nessa paixão.
Só que o tipo de proteção geralmente é bruta ou egoísta. Entra no trem empurrando todos ao redor, sem querer saber o que está jogando para a linha. O objetivo é arrumar um lugar sentado para o grande amor de sua vida, só que não percebe que ao seu redor tem tanta gente precisando de um chamego também, nesse caso, apenas entrar calmamente.
Para quem ainda não tem um grande amor, pode também ser o usuário chicletinho: aquele que gruda tanto em alguém que no meio de tanta babação, sem intenções aqui criminais, descola uma conversa, um olhar e quando percebe já está apto a se esquentar nesse domingão com o amor dos trilhos recém-conquistado. 
E viva o amor!
Compartilhe
Comentários
Comentar

Video

Mais vistos